24 de julho de 2014

RESENHA: SEIS ANOS DEPOIS - Harlan Coben (Ed. Arqueiro)



Hei, gente!

Hoje vim falar sobre o mais novo lançamento do HARLAN COBEN pela editora ARQUEIRO: SEIS ANOS DEPOIS.

Seis Anos DepoisSEIS ANOS DEPOIS
HARLAN COBEN
Editora: ARQUEIRO              
Ano: 2014                  
Nº págs: 272
Gênero: Policial, Suspense

SINOPSE: Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la.
Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa... durante seis anos.
Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa.
Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada.
Em Seis Anos Depois Harlan Coben usa todo o seu talento para criar uma trama sensacional sobre um amor perdido e os segredos que ele esconde.

Desde que li NÃO CONTE A NINGUÉM fiquei doida por esse cara. COBEN escreve policiais de um jeito magnífico e intenso, com uma riqueza enorme de detalhes e situações impressionantes, pois sempre acho surreais as conexões que ele consegue abordar em seus enredos. É algo que parece magia. Ele aborda situações aparentemente desconexas e depois vai afunilando até surpreender o leitor com diversas revelações. Bastou esse primeiro contato para que me tornasse fã e aguardasse com grande ansiedade por cada lançamento do autor. Obviamente, SEIS ANOS DEPOIS também gerou essa ansiedade, e pela enorme quantidade de elogios, também gerou expectativas bastante altas.

Desesperada por mais COBEN, li o livro assim que chegou, mas ao contrário de diversos comentários, não achei que esse foi O MELHOR, O MAIS INTELIGENTE, ou O MAIS AMBICIOSO livro do HARLAN. Não estou dizendo que foi uma leitura ruim, longe disso, afinal, o autor é sempre excelente, só não achei que foi esse arraso todo. Considero livros como NÃO CONTE A NINGUÉM e CONFIE EM MIM muito melhores e mais surpreendentes; assim como considero CILADA um livro com um mote muitíssimo mais interessante e instigante que SEIS ANOS DEPOIS.

Não é que SEIS ANOS DEPOIS tenha prometido muito e entregado pouco. De forma alguma. É que, para mim, por já ter lido todos os livros do autor lançados pela ARQUEIRO, foi difícil ler sem ficar fazendo comparações, e foi por isso que não consegui considerar o livro tão soberbo assim. Claro que a leitura é instigante (sempre é), claro que é impossível largar antes do final, e claro que tem cenas ótimas e reviravoltas impressionantes, mas, a meu ver, faltou alguma coisa, e sei exatamente o quê. Faltou química entre mim e o protagonista, Jake Fisher.

Não consigo dizer as razões de isso ter acontecido, pois sempre adoro os protagonistas criados por COBEN, mas Jake não me conquistou. Muitas vezes achei o professor boboca, enfadonho e extremamente dramático. Poucas foram as vezes em que ele me pareceu um homem prático, com foco e objetivos definidos. Senti mais raiva e pena do personagem que simpatia. Não conseguia me empolgar para torcer por ele, para ele encontrar as respostas que buscava, pois simplesmente achei o enredo grandioso demais para um protagonista tão morninho. Bem verdade é que torci para que ele não encontrasse respostas nem a mulher que amava. Queria que as respostas fossem dadas apenas a nós, leitores, e que Jake ficasse boiando. Ok, sei que seria impossível, afinal, o livro é contado em primeira pessoa. Sei também que minha antipatia foi meio gratuita, mas simplesmente meu santo não cruzou com o dele, e isso fez com que, por melhor que fosse o enredo (e é realmente ótimo), não conseguisse considerar o livro essa maravilha toda.

Sei que já desgostei de vários protagonistas de livros policiais, mas os enredos me fascinaram tanto que dei uma “banana” aos personagens, mas aqui não consegui fazer isso. Talvez pelo fato de os personagens de COBEN sempre me arrebatarem, senti MUITA falta dessa conexão. Precisava dela para considerar esse o melhor livro do autor.

Mais uma vez repito: de forma alguma achei o livro ruim, não foi isso. Ele apenas ficou abaixo das minhas expectativas, e por razões próprias. Tenho certeza de que a grande maioria vai considerar a leitura soberba, e como é COBEN, recomendo sempre!


Comente com o Facebook:

12 comentários:

  1. Não sei se leria outro livro de Harlan, já li um e gostei mas não foi o suficiente para me conquistar. Quem sabe, se eu tiver a oportunidade, darei outra chance à ele!!

    Beijos
    Nati

    www.meninadelivro.com.br

    ResponderExcluir
  2. Já é triste quando não gostamos do protagonista, e se foi criado por um dos autores favoritos é pior ainda. Entendo bem o que disse. Quero muito ler os livros do Coben, mas admito que a sinopse desse já não tinha me atraído muito. Ótima resenha.

    Abraço!
    http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Roteiro típico de um livro de Harlan Coben: Alguém desaparece... Alguém vai atrás... E acha!

    ResponderExcluir
  4. Ei Mari

    Bom saber, vou com menos expectativas, eu também estava esperando muito do livro, só vi resenha super positiva favoritando até agora. Eu amei Não conte a ninguém e no geral gosto de tudo del que eu leio rs.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feeer, tb AMEI Não Conte a Ninguém! Geralmente, tb gosto de tudo que leio dele, mas esse eu achei tãããão sonsinho, rs.
      Quando você postar a resenha quero ler para ver o que você achou.

      Bjs

      Excluir
  5. Oi Mari! Li esse livro essa semana (depois de um tempão sem ler nada), e também não achei tão bom assim. O livro demorou bastante para me prender, apesar da história ser interessante. Não sei se foi culpa do protagonista, apesar de ter achado ele muito burro em algumas horas, mas não consegui definir o que foi que faltou no livro para mim. Ou as vezes foi só porque não estava com vontade de lê-lo na hora, não sei. Mas a história é bem interessante, e eu, como sempre, não consegui descobrir a verdade inteira de jeito nenhum.

    Beijos,
    Adri
    http://stolenights.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Driii, fiquei feliz em saber que você tb achou que faltou algo. Não parecia o Coben de sempre né? Rs.

      Bjs

      Excluir
  6. Gente, parece ser muito bom, fiquei curiosíssima!! Amo romances policiais!! Mistério, adrenalina...

    ResponderExcluir
  7. Foi o primeiro livro do Harlan que li e confesso que me surpreendi demais com a escrita dele. Achei totalmente diferente e eu não conseguia largar.

    Logo no início deu vontade de matar Natalie, mas depois achei lindo o que ela fez e o que o protagonista fez pelo amor deles também. Incrível!

    M&N
    | Desbrava(dores)
    de livros
    - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para
    escolher e 2 ganhadores.

    ResponderExcluir
  8. Eu já curti o protagonista, achei-o um primo pobre do Myron Bolitar, mas ele tinha seu encanto próprio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, chorei de rir com "um primo pobre" Rs

      Excluir

* Deixe seu comentário e me faça feliz :D
* Se você tem um blog, não esqueça de deixar o link.