15 de março de 2015

RESENHA: TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS - Stephen King (Ed. Suma de Letras)



Boa tarde, queridos!

É com extrema felicidade que FINALMENTE apresento a vocês a resenha de TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS, do mestre STEPHEN KING, reeditado pela SUMA DE LETRAS. Quem acompanha o blog nas redes sociais sabe que faz uma pequena eternidade que comecei a ler esse livro e que demorei muito a terminá-lo, não que não seja bom, pelo contrário, para mim, depois de QUATRO ESTAÇÕES, esse é o melhor livro de contos do mestre. Não costumo postar resenhas aos domingos, mas não queria adiar o SORTEIO para a próxima semana, portanto, aguardem que daqui a pouco o sorteio entra no ar!!!

Tripulação De EsqueletosTRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS
STEPHEN KING
Editora: SUMA DE LETRAS            
Ano: 2013                                      
Nº págs: 624
Gênero: Suspense, Drama

SINOPSE: Em "Tripulação de Esqueletos", Stephen King nos guia por histórias em que o horror revela suas várias faces e nos recomenda, com suas próprias palavras: "Agarre meu braço agora. Agarre com força. Iremos a vários lugares escuros, mas acho que conheço o caminho. É só não largar meu braço”. Nesta aterrorizante coletânea de contos, Stephen King nos mostra mais uma vez por que é um dos mais aclamados escritores da atualidade. Um contador de histórias por excelência, aqui ele revela o amplo leque de suas habilidades, transitando com desenvoltura pelo pavor causado por criaturas abomináveis e por um terror psicológico de gelar o sangue. Em “O nevoeiro”, seu conto mais longo, uma misteriosa e espessa neblina se aproxima de uma cidadezinha do Maine, trazendo perigos que desafiam a razão humana. Pai e filho precisam enfrentar seus mais sombrios medos na esperança de que esse tormento tenha fim. No entanto, na insana luta por sobrevivência, os personagens perceberão que ficar na rua em meio às estranhas criaturas pode ser tão perigoso quanto ficar em um cômodo fechado com pessoas desconhecidas. Na prosa de Stephen King, os protagonistas se veem forçados a lidar com situações fantásticas em que o que está em jogo é a sanidade diante do inimaginável. Onde termina o pesadelo e começa a realidade? Até que ponto a mente humana pode suportar o terror? Embarque nesta jornada com Stephen King e descubra.

TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS foi um dos livros do KING que esteve nas minhas metas de leitura para 2014. O ano passou, não encostei nele e repeti o título nas metas para 2015. Vendo que é um livro de contos, li de forma diferente. Em vez de começá-lo e terminá-lo, fui lendo poucos contos por dia, intercalando com outras leituras. Por isso, a resenha abaixo estará como um diário, separada por datas e falando um pouco de cada conto que li no dia.

11/02/2015 – Leitura de O NEVOEIRO
 O principal motivo para que eu tomasse vergonha na cara e iniciasse logo TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS foi esse conto. AMO o filme e não via a hora de poder conferir as palavras de KING que deram origem a ele. Contudo, admito que fiquei decepcionada com a leitura e que esse se tornou mais um caso em que prefiro uma adaptação do KING ao “livro”. O outro dele que aconteceu a mesma coisa foi O Iluminado. Sim, prefiro a versão do Kubrick. Podem me xingar. Enfim, o começo de O NEVOEIRO já me deixou meio cismada pela morosidade. Foram muitas páginas para detalhar o estrago que a chuva fez, muitas cervejas levadas para que David cortasse a árvore, etc. Não via a hora de finalmente entrarmos dento do mercado, e achei que essa parte demorou a chegar. Uma vez lá dentro, fiquei bastante satisfeita com a leitura, principalmente por causa da fervorosa religiosa, que acho que é quem rouba a cena, tanto no conto como no filme. Claro que vi algumas diferenças entre uma mídia e outra, mas, apesar do lento começo, estava completamente satisfeita com ambas, até que a decepção chegou em grau ENORME e não mais se desfez. Por alguma razão que não entendo nem compreendo, KING inseriu no meio daquele caos uma cena de SEXO! Desculpem, mas achei MUITO nada a ver e COMPLETAMENTE DESNECESSÁRIA a passagem. Sou grata ao filme por ter deixado essa bizarrice de fora. Minha mente não concebe a ideia de várias pessoas estarem vivendo um enorme caos e pararem para “dar uma rapidinha" ¬¬.
Quanto ao final, devido a muitas entrevistas, já sabia que o da adaptação era mil vezes melhor, mas não imaginei que o do KING era tão pobre. Conheço muitos fãs do mestre que dizem que na hora de finalizar uma obra ele “caga”, mas até ler O NEVOEIRO ainda não havia sentido isso. Talvez seja porque o final do filme “mate a pau” que tive essa opinião, talvez se ainda não tivesse visto a adaptação teria me contentado com o final, mas o fato é que não foi assim. E sim, pela cena de sexo O NEVOEIRO se tornou uma decepção para mim. Era o conto do mestre que mais tinha interesse em ler e agora me sinto arrependida por ter tido tanta empolgação L

12/02/15 – Leitura de AQUI HÁ TIGRES, O MACACO e CAIM REBELADO.
Nesse dia eu havia me programado para começar uma nova leitura, mas os livros de parceria não haviam chegado, portanto, resolvi continuar com a leitura de TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS.
Li AQUI HÁ TIGRES e terminei a leitura das 3 páginas com um nó no estômago tamanha decepção. Sério, é um conto que nem merece ser comentado. Tive a sensação de que o mestre estava sob o efeito de algum alucinógeno quando o escreveu.
O MACACO, esse sim adorei! Um conto interessante, com os dignos contornos do mestre e que realmente me deixou com medo. Que macaquinho SINISTRO <3 Hahahaha. Adorei o final também. Apesar de ser apenas o terceiro do livro, já o elegi como meu preferido e um dos inesquecíveis.
CAIM REBELADO, outro conto que, em minha opinião, não merece destaque por aqui, mas o desenrolar valeu a pena.

18/02/15 – Leitura de O ATALHO DA SRA. TODD
Depois de alguns dias longe de TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS, resolvi ler mais um conto após finalizar CAIXA DE PÁSSAROS. Estava tão alucinada com o fim do livro que não podia pensar em dormir, rs. Esse foi um daqueles contos do KING com toques sobrenaturais, mas que não são para dar medo, ao contrário, são para dar um ar de magia ao que se está contando. Tirando a parte que descrevia caminhos, estradas e quilometragens, adorei o conto e achei fofo <3. Sim, gente, mestre KING sabe escrever de tudo e para todos. Esse conto, sobre uma mulher que adora pegar atalhos quando dirige para economizar tempo, mas encontra nesses pequenos caminhos algo que a transforma, tocou meu coração.

21/02/2015 – Leitura de A EXCURSÃO, A FESTA DE CASAMENTO, PARANOICO: UM CANTO.
Na madrugada de sexta para sábado pausei a leitura de UM LUGAR CHAMADO LIBERDADE para ler ao menos um conto do KING. Fui completamente surpreendida por A EXCURSÃO, um conto magnífico, escrito em 1981, em que o mestre já previa os problemas que teríamos com a falta dos recursos hídricos. O conto é uma ficção científica que trata do teletransporte para Marte e Vênus por causa da escassez dos nossos recursos. Amei o conto e fiquei assombrada com as previsões de KING que estão se mostrando concretas :S O final foi magnífico e me deixou impressionada. Esse sim é um conto digníssimo do mestre. Ainda não terminei de ler TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS e falta muito para acabar, mas com certeza esse já é um dos meus preferidos <3 amei, amei, amei.
Só fui ler outro conto no sábado à tarde, após terminar UM LUGAR CHAMADO LIBERDADE, e foi a vez de...
A FESTA DE CASAMENTO: que conto besta! Depois de uma história magnífica como a que encontrei em A EXCURSÃO esperava algo no mesmo nível, mas foi besta e fiquei desanimada para continuar, tanto que só li o próximo conto porque tinha apenas 3 páginas.
PARANOICO: UM CANTO: escrito em estrutura de poema, ou canto, foi um dos mais diferentes que já vi do KING, mas foi pelo formato mesmo. Apesar das poucas páginas, gostei e achei interessante. Quero chegar logo no conto Vovó, mas ele é um dos últimos :S

23/02/2015 – Leitura de A BALSA
Esse conto foi um total clichê! Quatro universitários vão atravessar um lago para chegar a uma balsa, isso no outono, quando a água está geladérrima. Apesar do clichê, assumo que adorei o conto e fiquei realmente assustada com a coisa que vivia debaixo da balsa. Além disso, achei o final soberbo. O único pesar do conto é que, mais uma vez, mestre KING inseriu uma cena de sexo que a meu ver foi desnecessária e descabida. Apesar disso, foi um dos que mais gostei.

25/02/2015 – Leitura de O PROCESSADOR DE PALAVRA DOS DEUSES e O HOMEM QUE NÃO APERTAVA MÃOS.
Na semana de 23 a 01/03, tinha decidido ler um conto por dia, mas já no dia 24 não consegui, então resolvi compensar e ler dois no dia 25. Acabei achando um conto fantástico e o outro...
O PROCESSADOR DE PALAVRA DOS DEUSES foi mais um daqueles contos do KING que senti certa fofura pairando no ar. É um conto de ficção científica em que o sobrinho do protagonista, que sonha ser escritor, constrói um processador de palavras, mas não é algo como um computador comum, na tela desse processador, as palavras ganham poder, e por causa dele o personagem principal consegue mudar sua vida, sua história, a de seu sobrinho e de sua cunhada. Simplesmente achei magnífico! Adoro a forma como KING aborda casamentos e esse conto foi apenas mais uma prova de que ele faz isso muito bem. Percebi que em TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS estou gostando mais dos contos que não pendem para o gênero terror. Esse vai para a lista dos que mais gostei no livro e daqueles que serão inesquecíveis <3.
O HOMEM QUE NÃO APERTAVA MÃOS começou meio sombrio e me deixou bem curiosa, mas a empolgação não durou muito, a tal maldição então... Foi mais um daqueles contos do mestre que terminei de ler com a sensação “WTF?”

26/02/2015 – Leitura de UM MUNDO DE PRAIA e A IMAGEM DO CEIFEIRO.
Nesse dia terminei cedo a leitura de MELHOR QUE CHOCOLATE e li dois contos que adorei!
UM MUNDO DE PRAIA é mais um conto de ficção científica que entra na minha lista de adorados. Fala sobe astronautas que pisaram em outro planeta e só veem areia. Areia, areia, areia. Por todos os lados que olham é só o que tem. Mas um deles fica tão encantado com esse deserto que começa a sofrer os efeitos. Achei maravilhoso! Um conto que tem um final desesperador.
A IMAGEM DO CEIFEIRO foi um conto que me deu receio em ler, isso porque há todo um mistério em volta de um espelho e fiquei com medo de ser como o péssimo ROSE MADDER. Mas acabei me surpreendendo MUITO ao ler esse conto instigante, com um passado sinistro sobre um objeto e um final absurdamente fantástico!
Fui muito feliz com a leitura desses dois contos e minha opinião sobre TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS começou a mudar, afinal, já foram vários os contos que citei como sendo bacanas.

01/03/2015 – Leitura de NONA e PARA OWEN
É, eu sei, eu fiquei de ler um conto desse livro por dia nessa semana, mas não deu L Fiquei alguns dias sem lê-lo e quando o peguei li apenas dois. Mas vamos ao que interessa que é falar sobre esses dois:
NONA eu gostei muito, muito, muito. Fala sobre um rapaz que conhece uma moça chamada Nona. As circunstâncias dessa “apresentação” já são estranhas e logo ele se sente tomado por uma fúria. Junto com a moça, o protagonista percorre um caminho ao qual deixa rastros de sangue. Sua história é contada quando ele já está na cadeia. Vocês sabem que adoro um assassinato, quando ele tem o peculiar toque do KING então, fica ainda melhor. Claro que tenho que colocar esse como um dos meus preferidos também. TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS me surpreendeu a cada nova leitura.
PARA OWEN é um poema que o mestre fez para seu filho que não tenho como avaliar. Achei meio esquisito, mas vindo de KING, isso é completamente normal. Então, cada um que tire suas conclusões, rs.

02/03/2015 – Leitura de SOBREVIVENTE
Ok, estou CHO-CA-DA! Esse conto foi do caralho (!!!) e com certeza entrou para minha lista de preferidos e inesquecíveis. Aliás, não nego que apesar de amar o mestre nunca fui muito fã de seus contos e depois de ter me decepcionado com O NEVOEIRO, o primeiro conto desse livro, senti que TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS seria mais um que iria para minha lista de mais ou menos. Contudo, conforme estou lendo os contos, vejo que fico mais apaixonada por cada um deles! Esse me fez entrar em estado de adoração! SOBREVIVENTE conta a história de um médico de não muito bom caráter que está preso em uma ilha com sua heroína. Conforme os dias vão passando a sobrevivência fica mais e mais complicada e ele vê na droga sua companhia, mas ele a usa por um motivo, um motivo que não vou contar qual é para não estragar a surpresa, mas é foda! FODA! FODA! FODA! Já elegi meu conto favorito do livro *_* Aliás, se não fosse pelo livro QUATRO ESTAÇÕES, SOBREVIVENTE seria meu conto favorito dentre todos os do mestre. Estou passada!

05/03/2015 – Leitura de O CAMINHÃO DO TIO OTTO
Como posso descrever esse conto? Achei tão idiota, mas ao mesmo tempo ADOREI! Hahahaha, KING sempre me fazendo ter sentimentos controversos. Mas é sério, achei o conto meio boboca e essa história do caminhão não me convenceu, mas adorei os personagens e o pavor que o caminhão causava. Foi bacana!

09/03/2015 – Leitura de ENTREGAS MATINAIS (LEITEIRO Nº 1)
Nesse conto um leiteiro vai entregando os pedidos dos clientes e deixa coisinhas peculiares para eles. Achei o conto bobo e NÃO GOSTEI. Mas não gostei MESMO! ¬¬

12/03/2015 – Leitura de O CARRÃO: UMA HISTÓRIA SOBRE O JOGO DA LAVANDERIA (LEITEIRO Nº 2)
Esse conto entra para a lista dos “posso pular comentários sobre ele?” Ok, confesso que estou empolgadaça porque ele é o conto que precede “VOVÓ”, que estou DOIDA para ler e não li tão entusiasmada assim por querer que ele acabasse logo, mas mesmo assim, não gostei, não gostei e não gostei :S

14/03/2015 – Leitura de VOVÓ, A BALADA DO PROJÉTIL FLEXÍVEL e O BRAÇO DO MAR
Finalmente chegou o dia de ler VOVÓ! Comecei uma maratona ontem, na sexta 13, e decidi que iria terminar logo TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS e soltar um sorteio dele para vocês. Dos contos desse livro, O NEVOEIRO e VOVÓ eram os que mais tinha vontade de ler. Bem, O NEVOEIRO foi uma decepção, lhes contei isso logo no início da resenha, e, infelizmente, com VOVÓ não foi tão diferente. Não que tenha achado de todo ruim, mas, mais uma vez vou admitir que achei a adaptação MUITO melhor. Contudo, admito que o final do conto foi INFINITAMENTE melhor que o filme e AMEI como KING finalizou a história, mas achei o filme bem mais sinistro e medonho. Acredito que se não tivesse assistido a adaptação e não tivesse com o que comparar VOVÓ, teria achado um conto excelente, mas, infelizmente, sou dessas que adora comparar as mídias, e não consigo dizer que ficaram no mesmo nível :S Mas é como disse, pelo final que o conto teve, a leitura valeu a pena!
A BALADA DO PROJÉTIL FLEXÍVEL é mais um dos contos que vou eleger como melhores desse livro. Fala sobre um autor que começou a enlouquecer depois de achar que dentro de sua máquina de escrever tinham criaturinhas, como duendes. Sério, comecei o conto achando que seria extremamente besta, e até a metade dele estava dando altas gargalhadas com a história (que estava achando bizarra) e com a loucura que se avançava no autor e já estava contagiando seu editor. Mas conforme fui chegando ao final, comecei a ficar meio de boca aberta com o nível alarmante que a loucura atingiu no personagem e exclamei um hiper palavrão com uma das passagens. Sim, esse é aquele tipo de conto que é impossível não soltar um “puta que pariu!” O que mais me impressionou foi o fato de ter começado de forma tão banal e de ter simpatizado tão pouco com o conto, e ter terminado de forma soberba e impressionante, me fazendo sentir verdadeira adoração.
O BRAÇO DO MAR foi um conto bem bonito. É daqueles que KING usa do sobrenatural não para assustar, mas para tocar fundo o leitor. Conseguiu fazer exatamente isso comigo ao contar a história de Stella. Não está dentre os meus preferidos, mas com certeza foi belíssimo!


E é isso! Após 31 dias de leitura, FINALMENTE terminei de ler TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS. Minha consideração final sobre o livro é que ADOREI! Sempre tenho medo de livros de contos do KING, ainda não li todos, mas já me decepcionei com alguns. Na verdade, lembro de ter caído de amores apenas por AS QUATRO ESTAÇÕES. Fico feliz em poder dizer que agora TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS também entra para essa lista e que me deixou muito satisfeita com a grande maioria dos contos, e que tornou muitos deles inesquecíveis!


Quanto à edição, mais uma vez a SUMA caprichou na reedição. A capa ficou excelente e as folhas amarelas, com fonte grande, deixaram a leitura bastante confortável. O único pesar foi a revisão, pois foram vários os erros que encontrei. Porém, os que mais me incomodaram foram algumas palavras repetidas excessivamente (sinônimos, oi?) e algumas vírgulas em lugares bizarros e completamente inexistentes que "quebravam" o seguimento de uma ideia. Tirando esses pequenos detalhes, foi uma leitura excelente, que mereceu as 5 estrelas e entrou para meus favoritos. Super recomendo!


Comente com o Facebook:

37 comentários:

  1. Bom, devo demorar para lê-lo já que a minha indicadora oficial de livros me disse pra nao começar a ler pelos contos hhahaha...

    De qualquer forma to cada vez mais ansiosa para ler algo do King... acho que meus livros chegam essa semana!! :D

    Ahh eu gostei do filme o nevoeiro, mas quando for ler não vou com muita expectativa para nao me decepcionar.

    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feeer, estou mais ansiosa que você para seus livros chegarem logo! *_*

      Bjs

      Excluir
  2. Olá, Mari!!!
    Amo esse livro de contos do King! Pra mim ele só perde pra Sombras da Noite! Na verdade, só perde pq não gosto de todos os contos e concordo com quase tudo que falastes, principalmente sobre O Nevoeiro...
    Adorei sua resenha!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ileana.

      Você não é a primeira a falar do Sombras da Noite, apesar de já tê-lo lido, ainda coloco o Tripulação na frente. Mas tenho uma relação de amor e ódio com os livros de contos do King. Pesadelos e Paisagens, por exemplo, ODIEI os dois volumes. Bom, odiei é exagero, mas salva uma meia dúzia de contos nos dois livros. Foi terrível :S hahaha

      Bjs

      Excluir
  3. Um livro bem King de ser oscilando entre o fenomenal e o wtf?!
    E geralmente ele faz caca nos finais mas pelo menos o desenrolar costuma compensar

    Bjus!

    ResponderExcluir
  4. Gostei da sua sinceridade, tem gente que adora idolatrar um escritor, mas, às vezes, ocorre isto uma história é melhor que a outra nos envolve mais, temos nossos momentos, eu gosto muito do King, mas não significa que tenho que amar tudo que ele escreve e isso é o que diferencia o autor do leitor; as criticas construtivas que ele recebe que o faz repensar e escrever suas obras cada vez melhor. Por isso, há muito tempo que estou querendo começar a ler seus livros, pois a minha primeira impressão não foi boa . Quem sabe muda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual você leu primeiro que não teve boa impressão, Ro?
      Já li uns dele que achei terríveis :S

      Bjs

      Excluir
  5. Estou na mesma situação que você estava, livros de contos muito grandes me assustam um pouco. Algo que me ajuda bastante, é ler um todos os dias, ai leio no almoço, ou antes de dormir. Dá para conciliar com outras leituras tranquilo. Achei você bastante sincera, eu também sou muito fã do Stephen mas já me decepcionei com algumas obras dele também.
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com quais você se decepcionou, Gabis? Fiquei curiosa!

      Bjs

      Excluir
  6. Realmente os contos de SK são tão grandes que muitos viram filmes, mas a narrativa é primorosa. O conto Vovó é uma obra de arte!!! A resenha está ótima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wil, adorei o final do conto Vovó, mas preferi a adaptação :S

      Excluir
  7. Quatro Estações é fantástico, o meu livro de contos favoritos! Também demoro um pouco pra ler livros do SK haha. Quero muito ler Tripulação de esqueletos!

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não li esse livro, afinal Mr. King é bastante prolífero e é preciso dar espaço a outros autores. Acho que vou gostar muito do conto O atalho da Sra. Todd, apesar de não ser tão fã de histórias "fofas", acredito que seja surpreendente conhecer essa faceta diferente do autor.
    Livros de contos geralmente têm altos e baixos e já é de se esperar gostar mais de alguns e detestar outros, já que cada conto contém um universo diferente e também diferentes tons narrativos.

    ResponderExcluir
  9. Adorei essa resenha como um diário, fiquei com muita vontade de ler o livro principalmente o conto O sobrevivente já que ele é foda, foda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafa, esse é! Deeels, toda vez que penso nesse livro é o 1º conto que me vem a cabeça :S foi hiper tenso

      Excluir
  10. Esse é o livro de contos do Stephen que eu mais estou ansioso para ler, todos meus amigos que leram disseram que era o melhor. E adorei muuuuito a resenha, continuem com essas maravilhas <3

    ResponderExcluir
  11. Mari!
    Sempre digo que a leitura de King é para um público bem específico, porque quem não está acostumado com sua forma de escrita, pode realmente não gostar de alguns livros dele. E além de tudo, muito de seus livros se tornaram filmes e alguns filmes tem uma dinâmica maior que o livro.
    Tenho a maior vontade de ler esse livro de contos dele. Sou fã de O Nevoeiro também. E que bom que mesmo tendo alguns contos menos apreciados, o livro em si é bom.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  12. Gostei do formato que tu deu pra resenha, acho que assim conseguimos ter uma visão mais ampla de todos os contos, mais específicos, e não como um todo. Eu adoro o King, então sou suspeita para falar, porque tudo que ele escreve é maravilhoso pra mim. Estou super curiosa com a leitura desse livro, é um dos primeiros contos de King que lerei.

    ResponderExcluir
  13. Comecei a ler King faz pouco tempo e estou louca para conhecer esse livro! bjs

    ResponderExcluir
  14. Amooo terror, amo drama , amo suspense, é tão bom imaginar na fantasia, e sentir q estou nela *--*

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito de sua resenha, foi sincera e imparcial. Apesar de amar King, reconheço que nem ele é genial 100% do tempo. "Tripulação de esqueletos" é o próximo livro dele que quero. Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Gostei muito de sua resenha, foi sincera e imparcial. Apesar de amar King, reconheço que nem ele é genial 100% do tempo. "Tripulação de esqueletos" é o próximo livro dele que quero. Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Sua resenha me animou a terminar Tripulação de Esqueletos. O bacana de seu texto é que você fala sobre o conto, mas não diz muito sobre a sinopse. Pois o que eu curto demais em livros de contos é ler cada história sem saber do que se trata.

    http://porquelivronuncaenguica.blogspot.com.br/2015/03/sete-maes-terriveis-da-literatura.html

    ResponderExcluir
  18. Gostei muito deste livro, a maioria dos contos sã ótimos, e a escrita do King em minha opinião está entres as melhores.

    Maurilei.

    ResponderExcluir
  19. Ler as histórias de King é sempre surpreendente. Tem muita emoção e nos deixa viciados. Rsrsrs Não li esse ainda. Mas pelo que pude notar aqui, preciso ler logo. Parece ser eletrizante. Alguns que mencionou aqui já li também e amei de montão. Agora espero poder ler os outros que faltam. Muita coisa boa rolando nesses livros e não posso deixar passar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Mari sem me matar, mas eu abandonei Quatro Estações porque estava achando chato demais hahaha Gente, O Nevoeiro é uma história tão boa PRA QUE RAIOS COLOCAR SEXO? Kign, para que ficou feio. Fiquei morrendo de curiosidade pra saber o final do conto, porque no filme aquele final ACABOU comigo, fiquei meio desesperada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nat, jura? OMG, eu AMO Quatro Estações, tirando o último conto.
      REVOLTEI TOTAL com a cena de sexo em O NEVOEIRO. Além de desnecessária, estragou a história. O final do filme foi MESMO foda! Do conto é tããão blé :( eu sabia que seria, pois já tinha visto vários comentários, mas não pensei que seria tão fraco assim.

      Excluir
  21. Gosto muito do estilo do King, apesar de gostar mais de algumas histórias dele do que de outras, como O Iluminado e A Torre Negra.
    Tenho um pé atrás com relação a contos: quando eles são realmente bons e a gente fica empolgada na leitura, eles acabam logo e nos deixam com gosto de quero mais.
    E sobre cenas de sexo desnecessárias: também as abomino, mas muitos autores acham que isso é importante e agradam ao seu "público".

    ResponderExcluir
  22. Eu nem sabia que esse era um livro de contos do King, nem sabia que ele tinha contos. rs. Também não sabia dos filmes de O Nevoeiro e Vovó. Vou procurar para assistir.
    Adorei sua resenha. Bem detalhada. Com tantos contos assim precisava mesmo disso.

    bjs.

    ResponderExcluir
  23. Nunca fui muito fã de contos, mas como vou vidrada nos livros do King porque sempre adoro tudo o que ele escreve, creio que esse será um livro que adorarei. Mestre do terror, né? Quem nunca se assustou com alguma coisa dele que te atire a primeira pedra. kkkkk Já quero ler, fiquei muito curiosa depois dessa resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  24. Fico meio bolada quando os autores inserem uma cena nada a ver no meio do livro, que fica totalmente sem nexo com as demais. Tudo bem que para eles deve haver alguma lógica no meio disso, mas eu não entendo, então continuo achando desnecessário. kkkkkkkk Mesmo assim quero fazer a leitura, porque sou fã dele. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  25. Ahhh Stephen King! <3
    Sou apaixonada pelos livros dele. Amo terror, e King o faz perfeitamente. Ele tem uma capacidade enorme de me fazer apegar aos personagens. Sofro horrores rsrs... mas acho isso incrível! Quero muito ler Escuridão Total sem Estrelas, outro livro de contos dele que será lançado em abril. Torcendo muito pra ganhar esse sorteio hehe. Excelente resenha!

    ResponderExcluir
  26. Eu simplesmente amo o mestre, tudo que li até hoje adorei. Porém, tenho adquirido um grande desgosto por contos, isso se deve a livros ruins, antologias terríveis, por tal razão fico dividido entre o amor e o ódio, quando li sua resenha. Detesto me desapontar com um livro, ainda mais quando se trata de um autor que adoro.
    Sobre a resenha? Poxa que longa, quase desisti, mas entendo o porque a fez assim, e confesso que espero quando lê-lo, não me desapontar, e gostar até mesmo de contos como O Nevoeiro descrito por você como ruim.

    ResponderExcluir
  27. Adorei tua leitura de Tripulação de Esqueletos, Mari! Curti a resenha em forma de diário, também gosto de ler contos assim, aos poucos.
    Como você eu prefiro mil vezes a adaptação de O Nevoeiro. O King é bem sem noção nesse conto. E o final do filme mata a pau mesmo!
    Meu conto preferido nessa antologia é O Processador de Palavras dos Deuses. E não é terror, só perturbador, mas meio feliz (?). É legal pra mostrar que hey o King não faz só isso. Eu acho bem legal o final dele.
    Mas tem uns contos muito muito non sense nesse livro! Pior que alguns são tão malucos e alucinados que são legais! Como você também acho que é uma das melhores antologias dele. Mas gosto muito também de Sombras da Noite.

    ResponderExcluir
  28. Ainda mais ansiosa para ler este! :D

    ResponderExcluir
  29. Olá!

    Cheguei aqui no seu post porque acabei de assistir "O Nevoeiro", mas ainda não tinha lido o conto. Pesquisei daqui, pesquisei dali, mas depois de ler sua análise, desisti completamente de ler o original. Até porque, nem do filme gostei tanto assim, embora eu seja doida por Stephen King.

    Falei um pouco sobre as obras dele, caso você queira ver!

    Recentemente, fiz um vídeo sobre algumas adaptações do King. Se eu tivesse visto seu post antes, tinha falado para vc participar, mas agora já foi: http://perplexidadesilencio.blogspot.com/2015/03/canal-no-youtube-aquele-sobre-stephen.html

    E também sugeri a leitura de Sob a Redoma: http://perplexidadesilencio.blogspot.com/2014/12/sugestao-de-leitura-sob-redoma-de.html

    Se quiser debater, passa por lá e conversamos! (:

    Um beijo,
    Ruh Dias

    ResponderExcluir

* Deixe seu comentário e me faça feliz :D
* Se você tem um blog, não esqueça de deixar o link.