28 de maio de 2014

RESENHA: ILUMINADAS - Lauren Beukes (Ed. Intrínseca)



Boa tarde, pessoal.

A resenha de hoje vai ser sobre um livro que estava ansiosíssima para ler: ILUMINADAS, da LAUREN BEUKES, lançado pela INTRÍNSECA.

IluminadasILUMINADAS
LAUREN BEUKES
Editora: INTRÍNSECA              
Ano: 2014                  
Nº págs: 320
Gênero: Thriller, Suspense, Sobrenatural, Terror, 

SINOPSE: Harper Curtis é um assassino que vem do passado. Kirby Mazrachi é a garota que estava destinada a não ter um futuro. Chicago, 1931. Harper Curtis, um andarilho violento, invade uma casa abandonada que esconde um segredo tão chocante quanto improvável: quem entra ali é transportado no tempo. Instigado por um comando que parece vir da própria casa, Harper persegue as “meninas iluminadas” – garotas cuidadosamente escolhidas em diferentes décadas – com o objetivo de matá-las. Voltando no tempo após cada assassinato, seus crimes são perfeitos e impossíveis de serem rastreados. Ou pelo menos é o que ele pensa.
Chicago, 1992. Kirby Mazrachi viu sua vida ser destroçada após um ataque brutal que por pouco não a levou à morte. Incapaz de esquecer tal acontecimento, Kirby investe seus esforços em encontrar o homem que tentou assassiná-la. Seu único aliado é Dan, um ex-repórter policial que cobriu seu caso e agora aparentemente está apaixonado por ela. À medida que a investigação de Kirby avança, ela descobre outros casos semelhantes ao seu – e garotas que não tiveram a mesma sorte que ela – ligados por evidências que parece impossíveis. Mas, para alguém que deveria estar morto, impossível não significa que não tenha acontecido.

Assim que li a sinopse de ILUMINADAS, decidi que precisava lê-lo de qualquer forma. Um livro que mistura o gênero policial com terror e sobrenatural, não poderia ser menos que perfeito, e é exatamente o que ILUMINADAS é.

Admito que até a página 50 minha opinião sobre o livro era: é chatinho. Isso porque a leitura estava extremamente lenta e tudo parecia uma incógnita impossível de desvendar. Contudo, conforme fui lendo, acabei por me ver bastante interessada, e isso aconteceu porque BEUKES foi extremamente inteligente ao ir contando sua história através de recortes no tempo. Já li alguns livros que usam desse estilo narrativo, e cada vez que um deles cai em minhas mãos me vejo completamente fissurada com a genialidade dos autores ao optarem por não escrever uma história linear que enche o leitor de certezas e deixa pouca margem para dúvidas. LAUREN mostrou-se magnífica exatamente por isso, ela recorta tanto o tempo e não mantém quase nenhum acontecimento em sequência, que se torna extremamente prazeroso fazer uma leitura em que se é necessário usar o cérebro para intercalar os fatos e entendermos a relação dele e a linearidade que se seguiu. Só por causa desse estilo, já daria nota máxima ao livro.

Mas é claro que a excelência de ILUMINADAS não está só na narração feita por recortes temporais, mesmo porque, a viagem no tempo é um dos temas explorados no livro. Harper, o serial killer, encontra uma casa que permite que ele viaje no tempo atrás das meninas iluminadas para dar fim à vida delas. Cada uma dessas garotas ganha um capítulo, que conta sobre suas vidas, medos, sonhos e suas mortes. A forma brusca como LAUREN descreve os assassinatos choca o leitor, pois em muitas situações a autora não vai fazendo uma narração gradual para chegar até a morte, pelo contrário, ela interrompe um determinado momento da história de vida de uma dessas garotas e de forma repentina insere as cenas terríveis de medo, horror e morte, é como estar em um piquenique num dia de sol e do nada ser atingido por uma tempestade.

As passagens sobrenaturais são magníficas e conseguem nos deixar bastante tensos e temerosos, mas assumo minha preferência pela parte policial. Achei fascinante a forma como BEUKES conseguiu me manter instigada mesmo com seu assassino revelado desde a primeira página. A perseguição a esse homem, que consegue viajar no tempo, é inteligentíssima e sinistra, e ao mesmo tempo parece tão absurda de se chegar a uma solução, que meu desespero por Kirby, a vítima que escapou do ataque, foi crescente.

Adorei Kirby, sua força de vontade para ir atrás do homem que quase acabou com sua vida, sua fé em nunca desistir, e as possibilidades de romance que se abriram a ela, mas ILUMINADAS é o tipo de livro que se torna grandioso por seu assassino. É o vilão quem torna a história magnífica, quem a faz brilhar e que mostra toda a genialidade da narrativa de BEUKES. Não estou dizendo que torci pelo vilão, mas é inegável que ele é o maior e melhor personagem desse enredo. Particularmente, sinto uma satisfação imensa com livros em que o serial killer consegue se sobressair a trama e aos mocinhos, tornando sua participação imensa e mais importante que qualquer outra coisa na história, e Harper conseguiu fazer com que eu atingisse esse ápice de interesse com cada participação sua.

Sei que muitos, assim como eu, no início podem achar que o livro é chatinho, e não vou mentir, em alguns momentos realmente é, e também é parado, e às vezes parece que não vai dar em nada, mas quando se persiste na leitura, vamos tendo contato com o brilhantismo de BEUKES e de todo mistério que ela criou, seja ele policial ou sobrenatural.


Sabia que um livro com essa mistura de gêneros não poderia decepcionar, e adorei ver que acertei, pois não decepcionou mesmo! Foi brilhante! Recomendo! <3


Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. O livro é maravilhoso ! Leitura excelente!
    A mistura casou perfeitamente, e não tem como, você não vibrar com Happer.
    Adorei a resenha.
    Acompanha meu blog. www.comandoliterario.blogspot.com.br
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seguindo pelo TT e face

      Brigadão por passar por aqui.

      Excluir
  2. Nossa amei a sua resenha e pelo que li sei que vou amar e devorar esse livro.
    Foi para a minha listinha.
    Deve ser cheio de suspense e com terror e amo livros assim.
    Beijos
    neversaynever-believe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Assim como você já tinha ficado interessada com a sinopse, mas é bom saber das partes chatinhas e estar preparada pra elas. Fiquei mais interessada agora. Ótima resenha.

    Abraço!
    http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ei Mari

    Ainda estou na dúvida se quero este livro, e não é pelo início parado e chatinho rsrs. É pq este tipo de história com viagem no tempo e etc nem todos sabem terminar. E quando o final não convence fico muito frustrada rs.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Mari, ao ver essa capa e o nome tinha pensado em ser um livro bem assustador, e não tinha me interessado. Mas realmente, a sinopse te obriga a ler o livro, adorei. Que interessante que a autora utiliza recortes no tempo, quando é bem feito fica bem legal. Porém, é necessário ler o livro com mais calma, para que você consiga se situar melhor, né? Fiquei muito curiosa, principalmente em saber como Kirby consegue resolver isso, pois não vejo como rs. Já vou por o livro nos meus desejados, e espero ler em breve. Adorei.

    Beijos,
    Adri Brust
    http://stolenights.blogspot.com

    ResponderExcluir

* Deixe seu comentário e me faça feliz :D
* Se você tem um blog, não esqueça de deixar o link.