9 de maio de 2013

RESENHA: DEZENOVE MINUTOS - Jodi Picoult (Ed. Verus)


Bom dia, pessoal.

Na resenha de hoje vou falar sobre DEZENOVE MINUTOS da JODI PICOULT, lançamento da Editora VERUS.

Dezenove MinutosSINOPSE: Sterling é uma cidadezinha comum do interior, onde nada acontece – até o dia em que a quietude é abalada por um terrível ato de violência. Peter, um adolescente socialmente isolado que há anos sofre bullying, um dia leva uma arma para a escola e abre fogo contra os colegas, matando dez pessoas. Narrações do passado revelam como as constantes provocações dos outros alunos levaram Peter a se isolar, buscando refúgio em jogos violentos de computador. Josie, filha da juíza responsável pelo caso e que já foi a melhor amiga de Peter, deveria ser a testemunha mais valiosa de acusação, mas não consegue se lembrar do que aconteceu bem diante de seus olhos – ou será que consegue? Conforme o julgamento avança, rupturas entre os adolescentes da escola e a comunidade adulta começam a se revelar, destruindo famílias e as amizades mais íntimas.

Conheci a PICOULT com o livro A GUARDIÃ DA MINHA IRMÃ. Foi um dos livros mais emocionantes que li até hoje e passei dias com o coração apertadinho e chorando por causa dele. A história foi comovente, envolvente e dramática. Desde então venho colecionando os livros da autora, mas a falta de tempo não permitiu que eu lesse nenhum outro, eis que vi surgir à oportunidade de entrar em contato com ela de novo com o lançamento da VERUS.

DEZENOVE MINUTOS fala de um assunto bastante polêmico e atual, apesar de escrito em 2007: adolescentes que saem atirando e matando seus colegas de escola. A princípio comparei a leitura com PRECISAMOS FALAR SOBRE O KEVIN, mas logo vi que nada tinha a ver, afinal, Kevin foi dissecado desde sua infância como um “monstrinho”; já Peter nos é mostrado como um garoto doce, sensível e diferente dos demais, e por isso sofreu bullying ano após ano.

PICOULT narra os fatos de tal forma que é impossível não sentir pena de Peter. Obviamente não dá para concordar com as atitudes do garoto em relação ao tiroteio, mas não temos como ficar indiferente a todas as amarguras e injustiças que ele conviveu desde sempre.

Acho complicado falar do assunto bullying. Sei que muitas crianças hoje sofrem com isso, mas, na minha época de escola, muitas crianças sofriam também, eu inclusive, mas não se fazia disso um assunto. Éramos vítimas de piadas, chacotas, apelidinhos e resolvíamos dando outros apelidinhos e fazendo chacota dos outros também. As vítimas sabiam se defender e nunca vi nenhum dos meus colegas que passaram por isso terem atitudes violentas que hoje tantos jovens têm, pelo contrário, nós aprendemos a conviver e a superar isso. Claro que as pessoas sentem diferente, sofrem diferente e reagem diferente, e como hoje isso vem se tornando um problema recorrente, acredito que seja hora de cobrarmos uma posição maior da escola (lugar mais frequente que ocorre o bullying) e dos pais, tanto das vítimas como dos agressores. Desde criança aprendemos que apontar o defeito dos outros é feio e que devemos saber viver e conviver com o diferente; isso me faz perguntar quais serão os valores e ideais que os pais vêm passando hoje em dia para que seus filhos se tornem “monstrinhos” que tripudiam e divertem à custa do mais fraco.

Como eu disse, falar sobre o bullying é muito difícil, pois ele atinge as pessoas de forma completamente diferente. Enquanto umas sabem que é algo que faz parte da vida e passa, outras ficam arrasadas e com marcas profundas por todo o sempre. E PICOULT explora e expõe esses dois lados no livro.

Além disso, a autora foi apresentando os personagens, suas relações, seu passado e como cada um deles tinha algo a esconder, tinha uma crueldade marcada em sua vida. Confesso que em algumas partes da narrativa eu cheguei a pensar “bem feito” por alguns personagens terem tido um final infeliz, pois é impossível não sentir a dor que alguns sentiram.

DEZENOVE MINUTOS é uma leitura realmente excelente. Em nada se compara com A GUARDIÃ DA MINHA IRMÃ, que é um livro mais emocional. DEZENOVE MINUTOS é um livro para extrema reflexão, um livro que nos faz pensar em querer proteger nossas crianças.  



FICHA DO LIVRO


DEZENOVE MINUTOS
JODI PICOULT
                  Ano: 2013                    
Editora: VERUS 
Nº págs: 545
Gênero: Drama




Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Nunca li nada da Jodi, mas confesso que Morro de desejo de ler...
    Adoros os temas que ela aborda nos livros dela.

    bjs,
    Camila Márcia
    @camila_marcia
    De Livro em Livro
    Devaneios Fugazes

    ResponderExcluir

* Deixe seu comentário e me faça feliz :D
* Se você tem um blog, não esqueça de deixar o link.