5 de fevereiro de 2015

RESENHA: O LIMIAR - David Baldacci (Ed. Gutenberg)




Bom dia, pessoal!


Hoje vou falar sobre um livro que me deixou encantada: O LIMIAR do DAVID BALDACCI, lançamento da editora GUTENBERG.

O Limiar O LIMIAR (vol.1)
DAVID BALDACCI
Série: O Limiar
Editora: GUTENBERG              
Ano: 2015                  
Nº págs: 368
Gênero: Fantasia

SINOPSE: Vega Jane nunca saiu do vilarejo de Artemísia. Nem ela e nem ninguém. Isso jamais aconteceu porque ir além dos limites daquele lugar não é algo permitido. Até que um dia Quentin Herms, seu mestre e amigo, ultrapassa o limiar da cidade e desaparece rumo ao desconhecido e escuro Pântano, onde, segundo dizem, só há perigos, abismos e criaturas assustadoras com sede de sangue. A fuga não é simples. Ele é violentamente caçado, mas deixa para trás uma trilha de pistas para a jovem: um mapa e um anel, que podem levá-la a descobrir o que há além do limiar de Artemísia, mas que ela deverá ocultar, sob pena de ser acusada de cumplicidade. Cada passo seu torna-se arriscado, e aos poucos ela percebe que aquele lugar e a vida que ela conheceu até então foram construídos sobre mentiras, capazes de fazer poderosos matarem para manter seus segredos. Mas Vega Jane se vê disposta a lutar pela liberdade, mesmo que a descoberta da verdade custe sua própria vida.

Estava viajando quando recebi um email da GUTENBERG perguntando se eu queria ler a prova desse novo lançamento do BALDACCI. Como sou fã do autor, claro que não pensei duas vezes antes de dizer que queria, e claro que eu nem sabia do que se tratava O LIMIAR, afinal, estou acostumada aos livros policiais do autor.

Meu primeiro contato com DAVID foi através de um drama, um livro lindo que me levou às lágrimas, logo depois vieram os policiais, e apesar de ter adorado todos esses livros e de querer escrever tudo que esse homem escreve, nunca parei para pesquisar sua vida e sua obra, eis que O LIMIAR chegou aqui em casa e fiquei boba ao constatar que era um livro de fantasia. Já havia tomado conhecimento da qualidade da narrativa de BALDACCI por dois gêneros e obviamente fiquei curiosa para ver como ele se sairia em um terceiro. Como sempre, ele arrasou!

Confesso: comecei a ler O LIMIAR com o pé atrás. Isso porque é muito fácil ser um leitor eclético, mas não é tão fácil assim ser um autor que “atira para todos os lados” e que consegue agradar o mesmo público que já cativou com outros gêneros. Diante disso, estava pronta para não gostar de O LIMIAR. E até mais ou menos a página 150 eu não estava gostando mesmo!

Na verdade, estava gostando, mas o excesso de palavras, detalhes e até enrolação em alguns momentos, não pareciam nada com BALDACCI. Outra coisa que estava me fazendo ficar desgostosa com a leitura era a protagonista. Vega Jane não conseguia me convencer e me irritava com o tanto de informação irrelevante que passava. Contudo, apesar desses aspectos que me desagradaram, o universo fantástico criado por BALDACCI foi muito grande, com animais estranhos, personagens sinistros, lugares bizarros e situações tensas. Foram esses os fatores que me levaram a prosseguir na leitura. Até então, para mim, O LIMIAR jamais alcançaria mais que duas estrelas. Estava gostando, mas estava faltando MUITA coisa. Principalmente simpatizar com Vega. Já aconteceu muitas vezes de eu não simpatizar com a protagonista e mesmo assim adorar o livro, mas, nesse caso, eu sentia necessidade extrema de me conectar com algum personagem, e isso não estava acontecendo.

Porém, depois da página 200 o livro ganhou novo fôlego. Todas as coisas que estavam me incomodando pareceram sumir. A narrativa se tornou mais ágil, Vega menos detalhista, e as situações ruins levaram a personagem a um amadurecimento e a uma gloriosa mudança de atitude. De repente, Vega ressurgiu de forma audaciosa e impetuosa, o que me conquistou logo de cara. E se li em um ritmo lento até esse momento, daí em diante a leitura foi frenética e desesperadora. A cada virar de página só queria saber de torcer por Vega em suas lutas e por suas descobertas sobre seu passado e de sua família.

Uma das coisas mais interessantes em O LIMIAR é a falta clara de um vilão. BALDACCI finalizou o livro cheio de suspense, como é mestre em fazer. Acredito que Morrígona seja a personagem que podemos acreditar ser a antagonista, mas é muito complicado de classificá-la assim, pois enquanto Vega descobre coisas ruins sobre ela e trava diálogos memoráveis com a personagem, outros a protegem e só contam coisas positivas a seu respeito, fazendo-nos ficar em dúvida quanto suas verdadeiras intenções. Achei excelente a forma que o autor deu a essa personagem, pois terminei esse primeiro volume sem saber o que pensar de verdade a respeito dela.

Mais um ponto positivo foram as palavras criadas pelo autor. Adoro esses livros de fantasia, pois percebemos que há uma total criatividade para criar seres e vocabulários, e BALDACCI fez com que seu O LIMIAR fosse riquíssimo nesse sentido.

A única coisa que me incomodou mesmo nessa leitura foram os diálogos, que estão entre aspas em vez dos travessões. Não sei a razão, mas isso é uma coisa que me incomoda MUITO!

Tirando esse pequeno detalhe, que é facilmente esquecido diante desse enredo tão fabuloso, O LIMIAR foi uma leitura instigante e excelente! Recomendo a leitura o mais rápido possível! 


Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Adoro essas leituras que nos surpreendem e nos fazem pensar "como o autor conseguiu fazer isso?". Acho que é por isso que tenho tanta dificuldade em abandonar uma leitura. Sempre tenho esperança de que o livro vá me surpreender e fazer valer a pena o tempo que eu dediquei a leitura. Sobre "O Limiar", fiquei em dúvida se é um livro que eu gostaria de ler ou não. Ando meio sem paciência para acompanhar novas séries...
    Beijos, linda.
    Isa | http://www.mundodoslivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isa, vdd, isso de acompanhar novas séries vem matando... Mas ó, achei que essa valeu, viu.

      Bjs

      Excluir
  2. Só li livros policiais desse autor , assim que lançar vou comprar esse ! beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cintia, Baldacci é divo em qualquer gênero, sério! Hahahaha

      Bjs

      Excluir
  3. Oi Mari. Não conhecia esse autor mas achei legal ele se aventurar por mais de um gênero e conseguir mandar bem neles, sinal que o cara é muito bom.
    Diálogos entre aspas são um saco mesmo né, me incomodam profundamente também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nat, ele é muito bom, sim! Pode conferir!

      Gostei de saber que você também não curte os diálogos entre aspas.

      Bjs
      Mari

      Excluir
  4. Tem o livro 2? Como é o nome do Livro?

    ResponderExcluir

* Deixe seu comentário e me faça feliz :D
* Se você tem um blog, não esqueça de deixar o link.