4 de março de 2016

RESENHA: O NADADOR - Joakim Zander (Ed. Intrínseca)




Olá, pessoal!

Hoje é dia de falar de um livro que me surpreendeu muito: O NADADOR do JOAKIM ZANDER, lançado pela INTRÍNSECA.

O nadadorO NADADOR
JOAKIN ZANDER
Editora: INTRÍNSECA              
Ano: 2016
Nº págs: 320
Gênero: Thriller

SINOPSE: Damasco, Síria, início dos anos 1980. Um agente secreto norte-americano abandona a filha recém-nascida em meio a um bombardeio, entregando-a a um destino incerto. A incapacidade de se perdoar o faz fugir do passado, levando-o ao Líbano, ao Afeganistão, ao Iraque - a qualquer lugar onde o perigo e a tensão o permitam esquecer seu erro. Klara Walldéen foi criada pelos avós em uma ilha remota na Suécia. Assessora em início de carreira no Parlamento Europeu, em Bruxelas, ainda está aprendendo a navegar pelo ardiloso mundo da política quando acessa informações que não deveria, e se torna alvo de uma perigosa perseguição pela Europa. Apenas o ex-agente secreto poderá salvá-la. Mas, para isso, os dois precisarão revelar quem são. E o tempo está se esgotando. Alternando habilmente entre passado e presente, entre Suécia, Síria e Estados Unidos, Joakim Zander tece uma rede de intrigas e suspense em um estilo sofisticado e descritivo que transformou O nadador em um estrondoso sucesso.


Quando o livro foi lançado, não tive interesse algum. É um livro de espiões e que tinha um pouco sobre os países do Oriente Médio. Com essa mescla de dois temas que não gosto, resolvi que passaria longe. Porém, não demorei a ficar com O NADADOR martelando em minha cabeça, isso porque já li a imensa maioria dos thrillers que a INTRÍNSECA lançou, e 90% deles me agradaram. Então passei a me perguntar se não deveria dar uma chance, pois poucas foram as vezes que a editora me decepcionou no gênero. Resolvi arriscar. E que bela arriscada!

O NADADOR é realmente um livro empolgante, desses que a gente começa a ler e tem vontade de terminar tudo de uma vez, e sim, é possível, pois ele é bastante dinâmico, nunca fica parado e tem dezenas de coisas acontecendo ao mesmo tempo com os vários personagens, que, aliás, roubam, a cena.

O tal do espião é quem mais chama atenção, o motivo é por suas partes serem narradas em primeira pessoa e em um tom mais poético, o que dá ao personagem um jeito realmente maduro, sofredor e causa uma empatia enorme.

Klara, a mocinha protagonista, também foi uma personagem de que gostei bastante. Ok, ela me irritou em um ou dois momentos por conta de assuntos do coração, mas a moça se recuperou bastante rápido, mostrou as garras e resolveu dizer a veio.

Mahmoud também é o tipo de personagem que arranca suspiros, principalmente quando alguns segredos sobre sua vida particular são revelados. Eles mexem muito com o emocional e nos faz compreender algumas de suas atitudes e “fugas”.

O NADADOR também conta com um lobista, que mesmo não sendo o personagem principal, para mim, foi o mais bem trabalhado. Todas as nuances de seu caráter foram abordadas, assim como todas as facetas de sua personalidade. Ele é aquele cara que ora a gente ama, ora odeia, ora tem nojo, ora acha fofo, e pra não perder o hábito, tem momentos em que até torcemos pelo sujeito, que faz muito merda, e outros em queremos matá-lo.


Já o enredo, achei primoroso! Ele é cheio de minúcias, mas não senti em momento algum que ZANDER quis enrolar com a história nem torná-la confusa e cheia de rodeios, pelo contrário, ele não foi de criar imensos suspenses, foi logo revelando partes possíveis para nos deixarmos mais curiosos e sempre liberava uma ou outra informação para saciar essa curiosidade. Estou feliz por ter dado chance a um livro que não fazia parte dos meus planos de leitura e mais ainda por ele ter me surpreendido como fez. Espetacular! Leiam, leiam, leiam!


Comente com o Facebook:

18 comentários:

  1. O livro parece trazer uma história e personagens super bem desenvolvidos e elétrica, fiquei bem interessado! Confesso que também, antes de ler essa resenha, não tinha a mínima curiosidade. Amei sua resenha, abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dan.
      Bom saber que consegui despertar sua curiosidade ;)

      Bjs

      Excluir
  2. O livro me parece muito bom e sua resenha o deixa ainda mais promissor de ler, porém não me deixou muito animada... Acho que ainda estou pra certos tipos de livros, mas um thriller bem escrito sempre é muito interessante!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thriller é vida, Dri! Dê chance a eles ;)

      Bjs

      Excluir
  3. Mari!
    Espiões no Oriente Médio deve mesmo ser fabuloso.
    E ainda tem um personagem lobista que nos leva a diversos sentimentos, bom demais.
    “Um amor, uma carreira, uma revolução: outras tantas coisas que se começam sem saber como acabarão.” (Jean-Paul Sartre)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de março com 4 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy, o mais legal é que o lobista não é i principal, mas é o mais interessante!

      Bjs

      Excluir
  4. Gostei da resenha e não é a primeira positiva que leio sobre esse livro. Parece realmente ser bom!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mari. Tudo bem?
    Saber que O Nadador não estava em seus planos de leitura, mas que arriscou ler e que por fim foi uma grande surpresa, muito me animou a procurar para lê-lo também. Amo histórias com um bom suspense e repletos de personagens bem construídos e por isso já adicionei em minha lista de desejados tendo a certeza de que irei gostar.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Le, ebaaaa, fiquei feliz em saber que consegui fazer com que você o colocasse na sua lista de desejados. Não vai se arrepender ;)

      Bjs

      Excluir
  6. Mari, amei sua resenha. Histórias onde possuem um bom suspense que te prende do começo ao fim, fazendo a leitura fluir e tendo personagens que fazem toda diferença na trama, muito me chamou atenção e me fez desejar ler a obra. Espero ter a oportunidade de ler este thriller em breve!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Le, fiquei feliz em saber que consegui despertar seu interesse pelo livro. Você vai adorar! Pode conferir sem receio.

      Bjs

      Excluir
  7. Participando e ansioso pelo resultado!

    ResponderExcluir
  8. Esse livro está na minha lista e a resenha só reforçou emu desejo em ler essa maravilha.

    ResponderExcluir
  9. Me chamou a atenção só de saber que tem personagens que são espiões!!! E é incrível ter a oportunidade de ler uma história que aborda a cultura Oriental. :D :D

    ResponderExcluir
  10. Amo livros que tem uma trama empolgante, que te deixa vidrada na leitura, acho que esse e bem o caso desse livro, não vou negar que não gosto muito desse gênero abordado no livro, porém após ler sua resenha estou super ansiosa por essa leitura.

    ResponderExcluir
  11. Adoro o gênero policial desde que me aproximei pela primeira vez de Aghata Cristhie, e ele tem evoluído muito de lá pra cá. A Intrínseca realmente arrasa nos seus lançamentos, e confesso que se fosse pelos temas eu também não leria o livro, pois não são atrativos para mim. Mas depois de todos esses elogios acho que vou dar uma chance ao livro, principalmente por conta de sua construção dos personagens!

    ResponderExcluir

* Deixe seu comentário e me faça feliz :D
* Se você tem um blog, não esqueça de deixar o link.