25 de dezembro de 2015

RESENHA: SANGUE NA NEVE - Jo Nesbo (Ed. Record)



Olá, pessoal!

Como foi a noite de Natal de vocês? Muita comida e bebida? Eu me esbaldei! <3 Mas agora volto aqui para falar de uma das maiores decepções literárias que tive nesse ano de 2015: SANGUE NA NEVE, do JO NESBO, lançado pela editora RECORD.

Sangue na NeveSANGUE NA NEVE (vol.1)
JO NESBO
Série: Sangue na Neve
Editora: RECORD              
Ano: 2015
Nº págs: 150
Gênero: Suspense, Policial

SINOPSE: O mestre do thriller escandinavo está de volta. Olav tem apenas um talento: matar pessoas a sangue-frio. Não há nada que ele preze mais que ter o poder sobre a vida e a morte. Porém, sua natureza sensível é proporcional às suas habilidades como matador de aluguel. Uma vez tentou roubar bancos, mas não deu certo – ele se sentiu tão culpado que foi visitar uma das vítimas no hospital. Agenciar mulheres para prostituição, idem – Olav se apaixona muito fácil. O assassinato foi tudo que lhe restou. Ele leva uma vida solitária em Oslo até se ver envolvido em um trabalho importante para um dos mais perigosos chefes do crime organizado na cidade, Daniel Hoffman. Ao aceitá-lo, Olav finalmente conhece a mulher da sua vida, mas logo se depara com dois problemas. O primeiro é que ela é a esposa do chefe. E o segundo é que ele foi contratado para matá-la.

É uma tristeza enorme quando um de nossos autores preferidos nos decepciona, e estou chateada até agora com SANGUE NA NEVE, que, para mim, poderia tranquilamente  chamar TÉDIO NA NEVE, tão chato foi!

Idolatro o NESBO, mas acho que tenho algum problema em gostar de suas histórias que não são com o detetive Harry Hole, isso porque o cara é muito incrível e surpreendente, então, ao me ver frente a um personagem bem mais ou menos, como Olav, de SANGUE NA NEVE, não consegui achá-lo mediano, e sim chato, insuportável e tedioso!

Olav nos conta sua história de vida e como se tornou um matador de aluguel. E conta isso de forma CHATA, parecendo soar até melancólico e irritante! Então ele conta como passou a trabalhar para seu patrão, o homem perigoso que ele é, o serviço inusitado que ele lhe pediu para fazer, e como foi se apaixonar pela mulher do chefe.

E se já estava achando o livro enfadonho no início, ter uma história de amor no meio do enredo policial fez com que o achasse ainda mais chato! Isso porque não foi uma história de amor qualquer, foi um matador profissional se apaixonando igual adolescente e parecendo um cordeirinho, e mais, me irritando ao extremo ao descrever a mulher amada com palavras doces, cheias de frufru e paixão!


Sim, eu imaginava SANGUE NA NEVE como um livro sombrio, cheio de morte, e com um narrador-matador completamente sem escrúpulos, malvado e cruel. Mas encontrei um cara que estava mais preocupado em contar como se apaixonou pela mulher do chefe, como fez para enrolá-lo, para ir para a cama com ela, etc... E não pensem que a mulher era uma coisinha maravilhosa não, pois assim como o marido, ela não era flor que se cheirasse. Ou seja, SANGUE NA NEVE foi um livro com personagens chatos, narrado por um matador chato, e um enredo extremamente tedioso! O livro é curtinho, apenas 152 páginas, mas tive a sensação de ler 1500! É NESBO, eu o amo, mas esse vai para minha lista de NÃO RECOMENDO. Estou traumatizada! E pior! Ano que vem chega a continuação :/ Ah, RECORD, puxa vida, voltem a lançar os livros do autor que tenham o Harry Hole, pliiiiix! SANGUE NA NEVE foi minha leitura de tortura nesse fim de ano :S


Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Estava na minha lista, mas vou passar por enquanto... Os da série Harry Hole são os melhores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infinitamente melhores, Rodrigo! Hole é foda!!!!

      Excluir
  2. Nossa, em meio a tantas criticas positivas ao livro já estava me sentindo estranha por não ter gostado. Eu realmente queria muita morte e um super assassino cruel e frio! Queria um thriller eletrizante. Mas puuuutz...o cara conseguia ser um bundão heim! E finalmente, quando começou a surgir um pequenino pedaço de simpatia pelo Olav, no penultimo capitulo....veio aquele final muito do sem graça. Fuen fuen fuen. Não curti e também não recomendo! Você foi a 1ª pessoa que traduziu bem o que senti pelo livro hahahahaha parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir

* Deixe seu comentário e me faça feliz :D
* Se você tem um blog, não esqueça de deixar o link.