1 de outubro de 2015

RESENHA: INCUBUS - Margaret Stohl & Kami Garcia (Ed. Galera)



E voltei!

Agora com a resenha de INCUBUS, segundo volume da série DANGEROUS CREATURES da MARGARET STOHL e KAMI GARCIA, lançado pela GALERA RECORD.

IncubusINCUBUS (vol.2)
MARGARET STOHL e KAMI GARCIA
Série: Dangerous Cretures
Editora: GALERA RECORD              
Ano: 2015
Nº págs: 252
Gênero: Sobrenatural

SINOPSE: Aqui, acompanhamos um dos mais carismáticos personagens da saga, Link, na tentativa de salvar a namorada Sirena Ridley Duchannes. Capturada por Silas Ravenwood, um Incubus das Trevas que a quer como cobaia em experimentos para mesclar poderes de mais de um Conjurador em apenas um corpo, a jovem pode estar prestes a enfrentar um perigo maior: a própria sede de poder. Afinal, se como Sirena ela é quase imbatível, imagine quando se tornar uma Sirena-Ilusionista? Ou Sirena-Cataclista? Desesperado, Link precisa reunir um grupo de amigos improváveis e até um rival para conseguir invadir os laboratórios de Silas e libertar sua amada. Antes que seja tarde demais.

Como esta é uma resenha, e não apenas um post de INDICAÇÃO, como o anterior, vamos as informações completas...

Quem acompanha o blog sabe que sou apaixonada pela série DEZESSEIS LUAS. Adoro a magia, o suspense e o amor entre Ethan e Lena. Para mim, os dois serão sempre inesquecíveis. Exatamente por isso, vibrei quando as autoras anunciaram que a série teria continuação, mas dessa vez com Ridley e Link como protagonistas. Esses dois personagens roubaram muitas cenas na série anterior e me fizeram dar grandes gargalhadas, por isso não esperava nada menos que algo incrível, e foi exatamente o que encontrei.

O primeiro volume, SIRENA, deixou-me encantada logo de cara. Adorei conferir a cara de pau de Rid, suas mentiras para Link e a forma como sempre o convencia de que não era por mal. A personagem é realmente cínica, e é uma das coisas que adooooro nela, afinal, quem leu a série DEZESSEIS LUAS sabe que Rid não é muito bem uma mocinha, pelo contrário, sabe que ela adora seu posto de vilãzinha. Ainda assim, ela é um encanto, pois sua vilania é bem diferente do que estamos acostumados e ela não chega nem no mindinho do verdadeiro malvadão da série.

O primeiro livro terminou de forma lindinha entre Rid e Link, então claro que imaginei muito romance nesse segundo livro, e tive até medo de não gostar dele, mas é Rid, gente, então a melação não tem muito espaço. Pelo contrário, no quesito romance, achei que ela foi até bem cruel, e o final me deixou CHO-CA-DA! Rid é uma personagem que me conquistou e não consigo detestá-la, mas ao final de INCUBUS ela fez algo realmente idiota ¬¬ e sim, quis pisar no pescoço dela!

Ainda assim, ela e Link continuam um sarro, mesmo que os sentimentos estejam confusos no momento e que mais alguém exista em seu caminho. Gostei muito de como a ação se desenvolveu nesse volume e em como ela tomou conta da história, foi difícil achar uma página que fosse um tantinho mais parada.

Os diálogos também foram primorosos, não apenas entre Link e Rid, mas com todos os personagens da trama. Conseguia visualizar cada um deles, o ambiente e até a cara que eles faziam enquanto conversavam. Conseguia até imaginar as feições do ser supremo malvado, que aliás, não mede esforços em sua malvadeza, credo!


Gostei muito do ritmo acelerado dos dois livros dessa série, apesar de também ser fascinada pelo ritmo lento a série DEZESSEIS LUAS. Achei que as autoras pegaram bem a personalidade de Rid e Link e por isso os livros foram mais ágeis e mais cheios de ação. A leitura foi fascinante e memorável. Uma pena ter que aguardar até ano que vem para mais. Vou morrer de saudade L


Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Mari!
    Tenho Dezesseis lua aqui para leitura, porém não a fiz ainda porque quero a série toda para ler de vez.
    Me parece que essa série segue o caminho da primeira e também gosto da literatura fantástica.
    E com diálogos dinâmicos e inteligentes atrai ainda mais a leitura.
    “O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela.”(Fernando Pessoa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante da indicação de Sirena, e agora com a resenha de Incubus então... quero ler. Amo fantasias <3 E adoro personagens maus e detesto os bonzinhos (não todos, apenas o que se fazem de coitados)

    www.cidadedosleitores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari,
    Nossa muita vontade de ler essa série, percebi que essa é uma daquelas que sempre torcemos para que as escritoras escrevam sobre os outros personagens que marcam tanto. Vou ter de me organizar e ler dezesseis luas antes. Bjos Elis.
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Infelizmente o livro não me conquistou, não fiquei com vontade de lê-lo. Dezesseis Luas já não tinha me atraído, ando fugindo de sobrenatural, para piorar não era do estilo que eu gostava, justamente por ter muito romance, mas fico até tranquila por saber que esse não tem melação e que a principal tem um estilo mazinha, rs.

    ResponderExcluir
  5. adorei ter conhecido o livro, pois gosto bastante de ler livros sobrenaturais, nuca li nada sobre essa serie mas já estou interessada.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Mari. Estou super curioso com a série Dangerous Creatures após sua indicação de Sirena. É de se imaginar a confusão de sentimentos que ocorre com este casal, risos. Sempre tirando sarros e se saindo bem de algumas cenas os dois são bem legais, ótimos protagonistas. Apesar de não ser fã de Dezesseis Luas, gostei de Incubus.

    ResponderExcluir

* Deixe seu comentário e me faça feliz :D
* Se você tem um blog, não esqueça de deixar o link.